O caso Valbuena e a relevância da conduta extralaboral de Benzema

Daniel AmaralLaboral & Segurança Social0 Comments

Na semana passada, do ponto de vista criminal e desportivo, Espanha e França foram surpreendidas e abaladas com a notícia de que Karim Benzema, um dos melhores jogadores de futebol franceses da atualidade, que representa o Real Madrid, foi formalmente acusado da prática do crime de cumplicidade numa tentativa de chantagem e conspiração.

Independentemente do respeito pelo princípio da irrelevância das condutas extralaborais dos praticantes desportivos que sempre defendi, a verdade é que estas condutas poderão ser punidas caso afetem o seu rendimento normal, ou sejam passíveis de o afetar, mesmo que tal não se verifique.

A vítima é o seu colega na seleção francesa Mathieu Valbuena, que joga no Lyon, e o crime decorre da ameaça de exposição pública de um determinado vídeo, pretensamente, de conteúdo sexual.

Benzema, de 27 anos, arrisca uma pena mínima de cinco anos de prisão, tendo as entidades judiciais francesas aplicado ao avançado do Real Madrid, como medida de coação, a proibição de contactar com Valbuena.

Como recorda o jornal francês Le Figaro, este caso remonta ao princípio de junho deste ano, quando Mathieu Valbuena, em estágio com a seleção francesa, foi nessa altura contactado por telefone por alguém que dizia ter um vídeo seu a ter relações sexuais com a namorada. A pessoa em causa, alegadamente, exigia 100 mil euros para não divulgar o mesmo, segundo notícias vindas a público.

Nessa sequência, Valbuena decidiu apresentar queixa à polícia e, a partir daí, as negociações passaram a ser efetuadas por um agente da polícia, que se fazia passar pelo futebolista. Foi só depois do verão, em outubro, que Valbuena começou a ser abordado por outros futebolistas por causa do vídeo, algo que até ali ainda não tinha surgido na imprensa. O primeiro a falar com ele terá sido mesmo Karim Benzema, no dia 5 de outubro, tendo alegadamente incentivado Valbuena a pagar o resgate solicitado.

Recorde-se que este caso tornou-se público a 13 de outubro, quando Djibril Cissé, ex-futebolista, foi detido por ter abordado Mathieu Valbuena acerca do vídeo, o que terá levantado suspeitas sobre a conduta do antigo avançado da seleção francesa.

Partilhar este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *